sábado, 21 de junho de 2014

Leonardo Bruno entra em desespero,após derrota na Câmara Municipal,Paço do Lumiar/Ma.

Ver. Leonardo Bruno
O presidente da Câmara Municipal de Paço do Lumiar, o vereador Leonardo Bruno Silva Rodrigues (PPS) não se conforma com a triste realidade de não ter obtido votos suficientes para sua reeleição na presidência do legislativo municipal. Com extrema sofreguidão 'Leonardo' busca dia e noite uma saída para impugnar a eleição da mesa diretora e assim tentar reverter a humilhação que sofreu, após a derrota na Câmara Municipal.

Muito tem se discutido sobre os motivos que levaram à queda do vereador Leonardo Bruno. Entretanto, o que ocorreu ao grupo do edil, e o que pude concluir da minha leitura (e do meu humilde conhecimento sobre a vida pública) é que a arrogância foi o principal fator responsável pela desmoralização do seu grupo. É sabido e acompanhado por todos o estilo de gestão de Leonardo, que começou a ser conhecido pela sua forma autoritária de conduzir o legislativo. Sua arrogância pode ser provada por diversas formas, nas articulações tocada pelo seu grupo político, em achar que todos tem um preço e que eles poderiam desqualificar a classe política de Paço do Lumiar.

Falta humildade e bom senso ao grupo político do vereador Leonardo Bruno e do prefeito Josemar Sobreiro para reconhecer o fracasso de sua articulação política. A desmoralização do seu governo já começou, e a falta de habilidade para lidar com a derrota tem que ser mais trabalhada, e o amadorismo deixado de lado.

Tenho visto isso com certa frequência. Pessoas que dominam o poder que vestem o chapéu da soberba e esquecem o caminho que trilharam até ali, acham que podem tudo, e pensam que as pessoas estão sujeitas aos seus caprichos. Essa derrota humilhante é só o começo das inúmeras que estão por vim, o vereador Leonardo Bruno tem que parar de chorar e ergue a cabeça como homem e aceita sua derrota. 

Quem se aventura na vida pública precisa entender que esta suscetível a críticas, se bem aproveitadas serão todas construtivas.

Texto: Blog Rilton Silva.