segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

A guerra é aberta e declarada!

Sarjento Carlos magno Sá
 No domingo(07), foram duas baixas na PM: no início da tarde, o aspirante Sebastião Luís Rocha Neto, de 27 anos, foi assassinado nas proximidades do Mercado do Peixe, no Anel Viário, depois de ter reagido a um suposto assalto; à noite, a vítima foi o sargento Carlos Magno Sá, morto em confronto com bandidos na área do Conjunto de apartamentos denominado Forquilhão, na Forquilha.
Facções organizadas estão cumprindo promessas de eliminar policiais militares. As ameaças vêm sendo feitas há vários dias.

Pelas informações de amigos do sargento Sá, ele havia saído para comprar churrasquinho nas proximidades do condomínio. Na volta, foi abordado por dois elementos, que estavam em um veículo Etios, que teria sido tomado de assalto no Conjunto Tambaú. O sargento reagiu à suposta tentativa de assalto e atirou contra os bandidos, que também passaram a disparar contra ele. Outro policial que estava nas proximidades também passou a disparar contra a dupla. Um deles morreu no local, mas o outro conseguiu fugir. O sargento Sá foi atingido por cerca de 5 tiros e morreu ao dar entrada no Socorrão II.