quarta-feira, 22 de julho de 2015

Paço do Lumiar, vídeo: Juventude realiza Viva Rock Maiobão

Movimento Rock do Maiobão
Aconteceu na tarde do dia (18), Viva Rock, em homenagem ao dia internacional do Rock, comemorado no dia (13/07), o evento trouxe a praça do viva Maiobão, jovens de vários bairros do Município de Paço do Lumiar e São Luís. Com o incentivo em apoiar o movimento Rock que já existe no Maiobão e poder agregar ao jovem as praticas culturais e a importância deste movimento dentro do Município.



Hilton Silva
"Alguns fatores foram de grande importância em apoiar e realizar este evento (Viva Rock), pois o jovem que também é um propulsor de idéias, esta também preocupado com a cultura, a segurança e também com a sociedade. Vale ressaltar a importância da música na Ditadura de 1964-1984, a importância do Rock, que destacava em sua letras a insatisfaçao com o sistema. Em 1968, os estudantes continuavam a ser os maiores inimigos do regime militar. Reprimidos em suas entidades, passaram a ter voz através da música. A Música Popular Brasileira começa a atingir as grandes massas, ousando a falar o que não era permitido à nação. Diante da força dos festivais da MPB, no final da década de sessenta, o regime militar vê-se ameaçado. Movimentos como a Tropicália, com uma tendência de musica mais pesada e em sua irreverência mais de teor social-cultural do que político-engajado, passou a incomodar os militares. A censura passou a ser a melhor forma da ditadura combater as músicas de protesto e de cunho que pudesse extrapolar a moral da sociedade dominante e amiga do regime. Com a promulgação do AI-5, em 1968, esta censura à arte institucionalizou-se. A MPB sofreu amputações de versos em várias das suas canções, quando não eram totalmente censuradas, e também recordar as"Diretas já" um movimento civil de reivindicação por eleições presidenciais diretas no Brasil ocorrido em 1983-1984, em todo este movimentos os jovens, a classe estudantil esteve engajado como figuras protagonistas". Os jovens do movimento Rock em Paço do Lumiar, não é diferente, os mesmo em diversas reuniões, demonstra esta preocupação social e política, disse Hilton Silva, coordenador do evento.


À esquerda Eduardo e Rafael direita
"Os cérebros que desde as eleições presidenciais, levaram milhares de pessoas à rua para berrar contra Dilma Rousseff têm entre 18 e 30 anos e bem poderiam ser confundido com astros de uma banda de indie-rock. Praticamente tudo que é dito pela juventude, (O gigante Acordou), É um estopim musical, estourado em todo Brasil", disse Eduardo um dos coordenadores do evento.

O movimento Viva Rock, teve a participação de mais de 6 bandas, entre as quais a Casa Louca, em suas letras destaca, a realidade da sociedade e a preocupaçao do futuro da juventude, participaram também, Banda Helena do bairro do Paranã, Scrolls (São Luís), Intese (São Luís). O.D.M de Paço do Lumiar do bairro do Manaíra e a Banda Grodi do Maiobão, entre outros participantes. 


De verde Marcelo Portela
Edil Leonardo Bruno e Hilton Silva
"É uma tendência, e o importante é este pensamento e a visão social, uma visão de inclusão, pois a juventude é minha maior preocupação. Então assim, eventos culturais, eventos que são bem organizados e que trazem para inclusão social, são sempre eventos de grande importantes pois este sim, tem o lado social voltado a juventude", disse Vereador Marcelo Portela, apoiador do evento.

O Presidente da Câmara Municipal de Paço do Lumiar, Leonardo Bruno, esteve prestigiando o evento, "Trabalhar com a juventude também foi meu propósito de campanha, não poderia furtar esta oportunidade em prestigiar este evento, está de parabéns todos os organizadores deste evento e também por esta oportunidade ao povo de Paço do Lumiar e as pessoas que curti um bom rock em participar de um festa maravilhosa como esta, então sinto-me muito à vontade pois estou com a juventude de Paço do Lumiar", disse.


Veja vídeo:





Veja galeria de fotos: