quinta-feira, 16 de março de 2017

Velhinhas conhecidas: Opositores tenta retardar a votação do reajuste salarial dos profissionais do magistério


Como já havia noticiados aqui em diversas postagens das manobras que vem fazendo no ato das sessão ordinária, o vereador e atual presidente do legislativo luminenese Marinho do Paço (PROS), desde quando assumiu a presidência daquela casa legislativa protagoniza diversas atitudes duvidosas, pois bem, nesta última terça-feira (14/03), protagonizou mais uma de suas artimanhas para inviabilizar a votação do projeto de lei que reajusta o piso dos profissionais do magistério da rede municipal de ensino e mais três projetos que visam melhorar a arrecadação do município. O presidente da Câmara de Vereadores, Marinho do Paço, na sessão ordinária simplesmente encerrou a sessão 10 minutos depois, alegando falta de quórum, quando o mesmo nesta legislatura, abriu sessão até com uma hora de atraso, estranho não.

A estratégia adotada pelo presidente do legislativo é com intuito de forçar uma greve na educação para então criar um fato e tentar inviabilizar o governo municipal.

Apesar da sensibilidade e esforços do Prefeito Dutra (PCdoB) em manter uma relação harmoniosa com o Presidente do Legislativo, o mesmo segue orientações dos opositores. Já não é fato de desconhecido, Gilberto Arôso, Fred Campos e Alderico Campos, que articularam o confinamento de 9 vereadores no interior do estado, para elegerem Marinho como presidente da Câmara.

Na semana passada o Prefeito Dutra encaminhou para Câmara Municipal, projetos de leis reajustando o piso dos professores; implantando o Diário Oficial Eletrônico para reduzir despesas do município; estabelecendo o fim das isenção fiscais no município e o projeto de lei que cria a figura do contribuinte substituto para eliminar a sonegação de impostos. Além disso, conveniou com a junta comercial o programa 'Empresa Fácil' para o ganho de agilidade do processo e desburocratização, é um sistema online que permite a abertura, alteração e baixa de empresas.

Na sexta-feira dia (10/03), por unanimidade a Câmara aprovou em regime de urgência o trâmite de todos os projetos encaminhado pelo executivo municipal, para que os mesmos fossem aprovados na sessão da ter-feira (14/03). Porém, o Presidente Marinho, por não ter a maioria dos vereadores para barrarem os projetos, simplesmente encerrou a sessão 10 minutos depois, tomando como base o regimento interno da casa, alegando falta de quórum, quando o mesmo nesta legislatura, abriu sessão até com uma hora de atraso.

A vereadora Ana Lucia repudia em nota, algumas postagens infame em redes sociais, afirmando que alguns vereadores são contra à aprovação da PL 007, que trata do reajuste salarial do magistério, além de ter estranheza à atitude do presidente em encerrar a sessão ordinária com 10 minutos de abertura:

 Senhores Luminenses e em especial os profissionais da educação da nossa cidade, venho neste momento esclarecer a informação mentirosa de que alguns vereadores são contra a votação do projeto lei que trata do reajuste salarial do profissional do magistério. Esta informação é MENTIROSA! O correto é que o senhor presidente da câmara resolveu iniciar a sessão no horário previsto em nosso regimento, até aí acho louvável tal atitude em cumprir rigorosamente o que está escrito no regimento interno da casa, mas, queria nesse momento fazer uma reflexão sobre a atitude tomada pelo nobre vereador. Desde o início do ano legislativo, as sessões nunca iniciaram dentro do horário previsto no regimento, aí eu lhes pergunto: Porque abrir a sessão, e logo em seguida encerrá-la por falta de quórum? Uma vez que é habitual desta casa iniciar as sessões as 09h40min da manhã. Não quero acreditar que o nobre presidente tomou tal decisão apenas para inviabilizar os projetos de Leis enviados pelo poder executivo. Por fim, gostaria de lembrar e ressaltar que sou uma servidora pública de carreira na área da saúde atuando como Enfermeira, Educadora por paixão e conduzo uma Escola Comunitária deixada por minha saudosa mãe, a Senhora Anacleta. Venho reafirmar o meu compromisso e militância em prol da educação.

Aquele dejavú e este boicote à aprovação dos projetos, dá a entender  que aquela “A Turma do Quanto Pior, Melhor” estão defendendo os sonegadores do município e evitando que a prefeitura economize com a criação do Diário Oficial Eletrônico.

O Prefeito Domingos Dutra já afirmou que não vai se submeter a chantagem do Presidente Marinho e muito menos daquelas velhas manobras arquitetada por opositores.