sexta-feira, 5 de outubro de 2018

E o pensamento da Mulher?


Quando morei em Brasília acompanhando o meu marido Domingos Dutra, então deputado federal, tive várias lições de vida ao ouvir e ver algumas vezes o maldito Bolsonaro protagonizar heresias em face da raça humana. Uma delas foi quando no meio da tribuna este estorvo teve coragem de dizer a uma deputada federal que ela era tão feia que não servia nem para ser estuprada. Nós mulheres, somos a maioria dentre os eleitores brasileiros. De maneira incansável temos pedido políticas públicas que priorizem a nossa proteção. 

Enquanto isso surge um elemento desses, falando em segurança e tentando aparentar ser um homem de bem com seu discurso mascarado e sórdido disfarçando seus pensamentos e atitudes ancorados na morbidez. Então eu pergunto? Nós, ou as filhas de alguém, que sofremos violência doméstica cotidianamente queremos ser representadas por este elemento? Será que já analisamos minuciosamente a possibilidade de jamais voltarmos a ter o direito de ocupar as praças para pedir respeito? O que posso dizer ao final é:
Estamos prontas para apanhar de chicote em plena praça pública como se fôssemos a escória? Porque apanhar em casa, passará a ser meramente um detalhe se nós, filhas de alguém elegermos está aberração de olhos azuis, loirinho.....e quem sabe, Nazista?

Núbia Feitosa, advogada, psicóloga,poeta, psicopedagoga e MULHER.